terça-feira, 11 de novembro de 2008

Sala de Jantar II

Vou mostrar o que tenho vindo a fazer com a Sala de Jantar. Tirei o papel autocolante do chão, pacientemente fiz tacos em madeira à escala, colei, apliquei um tapa-poros e dei várias vezes cera, para ficar com o aspecto de soalho de madeira já com alguma patine dos séculos...

Mas e que fazer com os rodapés? De madeira, como fiz noutras divisões do palacete não permitem que os móveis se encostem totalmente às paredes. Resolvir usar da mesma coerência histórica e fazer um rodapé característico de azulejos usados em escadas. Fiz de propósito para que ficassem ligeiramente tortos, tal como os originais.

Em relação ao tecto: a Planeta Agostini só me entregou duas cimalhas!! Faltava uma terceira para poder colocá-las. Havia que procurar outra solução e resolvi procurar novamente nos palácios nacionais.
Na zona norte é comum usar-se o tecto em madeira, geralmente em caixotões lavrados, ou em travejamentos ou em masseira. Neste caso, optei por ripas de mogno, tratadas com tapa poros e enceradas. Pena que não tenha pensado nesta solução mais cedo, pois para que o resultado tivesse mais coerência, tinha sido necessário fazer também as outras divisões com tectos em madeira...

Quem tiver oportunidade de visitar o Solar de Mateus, em Vila Real, ou o Paço Episcopal de Braga vai ficar deliciado com o trabalho de marcenaria realizado nos tectos, pois por vezes parece filigrana.


E agora mais mobília nova.... Comprei esta mesa de encostar na Eurominis, mas para que a mesma se integrasse na época (e com a perna direita só podia pertencer à época D. Maria) resolvi, e a propósito de umas molduras da Zaphia (a quem agradeço as explicações) realizei estas aplicações Luís XVI, em estanho, muito perto das tendências da época. Estas mesas abundavam nos salões, não porque guardassem muita coisa, mas porque ocupavam pouco espaço, expunham objectos de bom gosto e podiam servir de mesas de apoio durante os jantares.

Neste caso, acho que neste sítio fazia falta uma peça de mobilia, mas que não impossibilitasse a passagem pelas escadas....
Foi decorada com peças da Eurominis, o mais próximas possíveis das tendências da época: a porcelana chinesa azul e branca, característica da Dinastia Ming, mas que ainda se produzia no século XVIII (Dinastia Quing) e tinha a maior simpatia dos portugueses....




8 comentários:

Sofia disse...

A mesa está muito bonita.O tecto em madeira ficou lindamente, acho que está a fazer um óptimo trabalho, parabéns.


Bjs

Sofia

Ritchie disse...

cada vez que vejos as novas etapas fico deslumbrado. o tecto ficou absolutamente divino e fica lindo com a cor do candeeiro e das molduras dos paineis.
gosto de ver coisas que não são esperadas e gosto de ver como todas elas fazem sentido na tua obra.
a mesa está um amor e os azulejos do rdapé também me pareceram mauito bem. mais uma nota máxima. parabéns e continua assim. beijinhos

proença disse...

acho que a opção de incluir os azulejos no palácio de bonecas está a ser um sucesso. estes roda-pés da sala de jantar forma uma óptima solução.

fico contente que tenha decidido substituir o soalho autocolante por um mais real. da mais trabalho mas o resultado é outro. :)

Biby disse...

Olá!
Está a ficar lindo. Adorei o tecto de madeira e a mesinha da eurominis ficou lidissima!
Beijinhos
BIBY

Ana Anselmo disse...

Catarina, ao olhar para a primeira fotografia do post, a primeira coisa que me pareceu foi que era de um palácio verdadeiro.
O tecto está lindissimo e a côr da madeira está perfeita.

Ana Anselmo disse...

Deixei mais umas dicas técnicas sobre soalhos de madeira no meu blog.
bjs
Ana

Teresa disse...

Ola,gostei muito do palacio das bonecas,ainda naõ comecei a montar o meu ,não gosto do papel das paredes exteriores nem do telhado,por isso pensei em pintar as paredes exteriores com tinta acrilica.Quanto ao telhado ainda não sei.
O soalho comprei ripado ao qual dei cor que ainda não esta no ponto.Goataria de saber onde encontrar o papel dos azulejos barra?
O papel das outras diviso~es do palacio comprei no Hospital das Bonecas,e igual.
Podiam-me dar mais dicas para a montagem e decoração do mesmo.
Obrigado
Bjs
Teresa

C. Fernandes disse...

Cara Teresa

A barra dos azulejos não comprei em lado nenhum: a partir de fotografias, digitalizei, seleccionei e montei a barra,depois imprimi em cartolina, apliquei um verniz mate para papel, recortei, colando quase um a um, para acompanhar os degraus.

Um beijinho